PRIMEIROS LUGARES

terça-feira, 6 de setembro de 2011

A Lenda do Lobisomem

A Lenda do Lobisomem

         Josué tinha que fazer uma lição de casa muito legal: a professora pediu para escrever sobre uma lenda folclórica e ele escolheu o Lobisomem. O Saci ficou com ‘dor de cotovelo’ e decidiu bagunçar algumas palavras do texto de Josué e agora ele está muito confuso.
Ajude Josué a descobrir quais palavras o Saci bagunçou, circulando-as:
          Diz a dalen que, quando uma lhermu tem sete filhas e o oitavo filho é homem, esse nomeni será um Lobisomem. Também pode virar Lobisomem o filho de uma lhermu com um padre. Em ambos os casos, a maldição presem começa quando ele plecomtar 13 anos.
          Na primeira noite de terça ou sexta-feira, depois do sániaverrio, ele sai à noite e vai até uma encruzilhada. Ali, no silêncio da tenoi, se transforma em Lobisomem pela rameipri vez e uiva para a lua.
          Deste dia em diante, toda terça ou sexta-feira, ele corre por ruas ou traesdas desertas com uma matilha de cães correndo atrás dele. Ele sitavi muitas encruzilhadas e vilas enquanto uiva de forma horripilante.
          Antes do sol nascer, o Lobisomem volta ao garlu de onde partiu e volta a se transformar em homem. Quem estiver no micanho do Lobisomem nessas noites deve rezar três orações para se proteger.
          Para quebrar o encanto, é preciso garche perto dele sem que perceba e bater forte em sua becaça. Se uma gota de guesan do Lobisomem atingir a pessoa, ela também ravi Lobisomem.

·         Você sabe dizer o que o Saci fez com as palavras para que ficassem bagunçadas?
___________________________________________________

·         Agora que você já sabe o que aconteceu, re-escreva o texto de Josué consertando as palavras que o Saci bagunçou e deixando-o correto:
__________________________________
__________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Obs: este texto foi pesquisado na internet á algum tempo e não tenho a fonte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário